Artigos

Cineconfronto: Os Vingadores (2012) x A Era de Ultron (2015)

Iniciamos hoje a nova série do site com confrontos estatísticos entre os filmes da cultura pop, para nosso primeiro capítulo uma batalha de gigantes, o primeiro Vingadores (2012) e a Era de Ultron (2015).

O Contexto

Os Vingadores (2012)

Os Vingadores foi um filme construído como nenhum outro  até a época, a ideia de um universo compartilhado dentro do cinema parecia complexa demais e inviável economicamente, apesar disso em 2008 a Marvel lança sua galinha dos ovos de ouro, Homem de Ferro com direção de Jon Favreau e estrelando o polêmico Robert Downey JR., um sucesso sem igual aguardava esse filme com uma bilheteria de 585 milhões de dólares e  críticas extremamente positivas, se construiu um pilar do qual a Marvel moldaria sua grandeza, sem esquecer que foi nesse filme que foi lançada uma tendência que seria motivo de centenas de fãs ficarem até serem expulsos do cinema, lendo as linhas intermináveis dos créditos, nasce então a tão conhecida e usada hoje Post-credit scene, ou no bom português cena pós crédito, nela aparecia Nick Fury dizendo que estava montando um time para Tony Stark, uma pequena frase que dava inicio a algo histórico não só no cinema pop quanto no cinema em geral. O filme estreia com a maior abertura da história mostrando para os céticos a revolução que batia na porta.

O Vingadores: A era de Utron (2015)

Com o sucesso estarrecedor do original todo os olhos se voltaram para a sequência, estaria la um dos mais poderosos vilões do universo Marvel, Thanos, o amante da morte, ou pelo menos era o que todos esperavam, até que na Comic Con de 2013 a Marvel surpreende com o título da sequência, A era de Ultron, o que não decepcionou os fãs e deixou os novatos mais perdidos que jogador da seleção explicando o 7x1. O primeiro trailer do filme deixou todos de boca aberta, a Marvel que até então estava fazendo filmes com um tom mais leve e engraçado, mostrou em A era de Ultron um trailer sombrio e perturbador, estaria a Marvel entrando em território até então da Dc? O hype para o filme estava maior que nunca, fãs já previam que o filme seria um sucesso ainda maior que seu antecessor, alguns até tão otimistas que diziam que o filme seria capaz de superar Avatar na bilheteria, um feito considerado extremamente difícil por especialistas, o filme estreia de forma sensacional mas regride tanto comercialmente quanto criticamente em relação ao antecessor.

O Confronto

Abertura

                       Os Vingadores (2012) x A Era de Ultron (2015)

Lançamento 04/05/2012 01/05/2015
N° de salas 4.349 4.276 -1,7%
Renda U$  $      207.438.708,00  $     191.271.109,00 -7,8%
Média por sala  $                47.698,02  $                44.731,32 -6,2%

Ambos os filmes foram lançados no primeiro final de semana do mês de maio, sendo por muitos considerado o início da “summer season”, que nada mais é que o período fértil para os blockbusters no cinema, Vingadores (2012) bateu o recorde da época de maior abertura da história superando os $169,189,427 de Harry Potter e as Relíquias da morte Parte 2, além do recorde de filme que chegou mais rápido a marca de $110, $150 e $200 milhões de dólares, fruto da expectativa que se construiu ao longo dos anos com as propagandas cinematográficas da Marvel, ou melhor filmes introdutórios de seus heróis, e o marketing da toda poderosa Disney e seus bilhões de dólares, que trouxe para o filme não só fãs da Marvel e os fieis seguidores de seus filmes como também curiosos que queriam ver o resultado de anos de planejamento para construção do universo do filme.

A Era de Ultron repetiu o sucesso da estréia de seu antecessor porém com um resultado inferior, o filme perdeu o fator da curiosidade que levou um público diferenciado aos cinemas em 2012, isso não é um fato isolado, um dos maiores sucessos de todos os tempos o primeiro Star Wars tem até hoje o recorde de segunda maior bilheteria da história ajustado para a inflação atual, porém a sequência, O império Contra-ataca, considerada inclusive o melhor filme da franquia, também caiu nas bilheterias, trazendo isso para o contexto dos Vingadores, que assim como Star Wars, o primeiro filme despertou interesse pela inovação e ousadia, com a sequência o público sabia o que era e o que poderia esperar, tirando o interesse de alguns, principalmente os que não se interessaram pela proposta, o que não tira o mérito de forma alguma do filme, afinal ser a terceira maior abertura da história e sexta maior bilheteria mundial não é para qualquer um.

Brasil

                      Os Vingadores (2012) x A Era de Ultron (2015)

Lançamento 27/04/2012 23/04/2015
N° de salas 996 1169 17,4%
Renda U$  $             10.814.407  $             12.621.463 16,7%
Média por sala  $                     10.858  $                     10.797 -0,6%

No Brasil a expectativa pelo primeiro filme era gigantesca, nos meses anteriores todos os sites especializados só tinham um assunto, Os Vingadores, e as bilheterias não decepcionaram.Diferentemente dos EUA por aqui o segundo filme fez ainda mais sucesso, um fato curioso é que com a desvalorização da moeda nacional, o aumento de 16,7% de um filme para o outro que pode parecer pouco a primeira vista, representa um ganho expressivo quando colocamos em consideração que no lançamento do primeiro filme o dólar valia R$1,90 e do segundo R$2,95, quando convertemos os valores sem levar em conta a inflação do período podemos ver o sucesso econômico do filme no Brasil.

                          Os Vingadores (2012) x A Era de Ultron (2015)

Renda em R$  R$           20.547.373  R$           37.233.316 81,2%
Média por sala  R$                   20.630  R$                   31.851 54,4%

A Crítica e o Público

                          Os Vingadores (2012) x A Era de Ultron (2015)

Metacritic

69/100

66/100

-4,3%
Rotten Tomatoes

92/100

74/100

-19,6%
IMDB

8,2/10

7,9/10

-3,7%

O dois filmes tiveram críticas positivas tanto por parte da especializada quanto do púbico, o primeiro inclusive conseguindo uma aprovação praticamente universal, sendo o principal ponto colocado nas declarações o fato de o filme saber usar bem o tempo de tela para todos os heróis e o divertimento sem compromisso que o filme entrega, já A Era de Ultron teve críticas mistas, todos concordaram que era um filme de ação divertido, porém com uma insistência no humor fora de hora e alguns cortes forçados, o que prejudicou o filme, além disso muitos reclamaram do marketing da produção que vendeu o filme como algo sombrio e sério quando na verdade era mais um filme divertido feito para entreter, o que decepcionou alguns.

Conclusão

                        Os Vingadores (2012) x A Era de Ultron (2015)

Renda EUA  $           623.357.910  $           457.252.317 -26,6%
Renda Exterior  $           896.200.000  $           941.500.000 5,1%
Total  $        1.519.557.910  $       1.398.752.317 -8,0%

Os dois filmes são sucessos de público e bilheteria e nenhum argumento do mundo pode ir contra esse fato, o primeiro filme revolucionou o cinema como o primeiro projeto pensado a longo prazo por um estúdio, o que ficou conhecido como a criação do universo compartilhado, MCU (Marvel Cinematic Universe), foi um marco histórico da indústria e merece os aplausos pela ousadia, porém isso não torna os filmes blindados as críticas, ambos tem seus problemas mas entregam o que prometem e divertem o público, sempre lembrando a sua infância com os quadrinhos na mão e o controle da teve na outra vendo seus heróis favorito. O resultado da bilheteria mostra o poder da marca que a Marvel criou nos cinemas, atualmente Vingadores e a Era de Ultron se encontram, respectivamente, em quarto e sexto lugar das maiores bilheterias da história, os dados gerais também mostram que apesar de a renda cair nos EUA ela continua crescendo no mundo, demonstrando o bom trabalho que a Disney/Marvel estão fazendo para expandir as fronteiras de sua marca, com o MCU entrando em sua terceira fase se espera que cresça ainda mais com a união de todo o universo cinematográfico em Infinity Wars (2018 e 2019), e que venha a guerra civil!

Fontes: Box Office Mojo, Metacritic, Rotten Tomatoes, IMDB